74% dos brasileiros fazem pesquisa online antes de comprar


Nove entre dez consumidores no Brasil (88%) realizam algum tipo de pesquisa antes de fazer uma compra. O dado foi constatado pela Connected Life, que realizou uma pesquisa com 60 mil consumidores em 50 países. Além disso, quase sete entre dez (68%) dos brasileiros fazem pesquisas pré-compra offline, enquanto quase três quartos (74%) fazem online.

Além de compras relacionadas a itens mais caros, como carros, passagens aéreas, tecnologia, turismo e serviços financeiros, os consumidores também pesquisam produtos baratos e de uso diário, como gel de banho, cosméticos, fraldas e alimentos para animais de estimação.

Especificamente, três quartos (77%) dos consumidores dizem que fazem pesquisa pré-compra para produtos de cuidados pessoais, tais como perfumes e cosméticos, 91% para produtos de cuidados com bebês e 69% para itens de higiene, como desodorantes e gel de banho.

Globalmente, o estudo revela que 51% dos consumidores tomam suas decisões sobre a marca exata que querem comprar antes de efetivar a compra. No Brasil, a proporção é similar, com 53% de consumidores ‘decididos’ em comprar a marca planejada. Ainda assim, 10% foram ‘corrompidos’ enquanto compravam, e na última hora compraram uma marca diferente da planejada.

Veja se não é a mesma coisa com as pessoas. Em geral todos tem um pai, uma mãe, alguém que lhe ajudou a criar, ou até aquele melhor amigo, amiga do peito, que esteve sempre do seu lado desde sempre. Essas pessoas sempre são nossas maiores preferências para tudo. Nos representam, nos identificam, fazem parte de nós. São “marcas” que nos marcaram, e por elas temos fidelidade e faríamos qualquer coisa para que esse vínculo não seja quebrado, abalado.

Apesar da pré-definição na compra de uma marca específica, os brasileiros demonstraram que ainda há ‘apetite’ para novos produtos. Os compradores ‘exploradores’ querem experimentar os produtos disponíveis que atendam às suas necessidades. Essa mentalidade representa uma oportunidade real para as marcas.

Fonte: Propmark

http://www.wbibrasil.com.br/noticias/